Biotecnologia para desenvolvimento sustentável e diminuição de impactos ambientais 

NUPEM/UFRJ realiza Curso de Micropropagação para produção de mudas orientado para agricultores de assentamentos localizados no Município de Carapebus e técnicos da EMATER- Carapebus.

 Biotec1

 

O NUPEM/UFRJ realizou no dia 27/07/2017 o Curso de Micropropagação para produção de mudas. O Curso teórico/prático foi ministrado pelo docente Marco Antonio Lopes Cruz no Laboratório de Biotecnologia Vegetal/NUPEM auxiliado pela discente do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas Stephany da Costa Torres. A realização do curso faz parte da programação planejada para o projeto “Agroecologia: Integração de Tecnologias para Promoção do Desenvolvimento Rural em Assentamentos da Região Norte Fluminense e Mitigação dos Impactos Ambientais no PARNA Jurubatiba” coordenado pelo professor Marco Antonio.

 

biotec2

 

Esse projeto é financiado pela FAPERJ e faz parte do Edital FAPERJ Nº 16/2014 – Programa de Apoio a Projetos de Extensão e Pesquisa – EXTPESQ – 2014. O curso contou com a participação de agricultores de assentamentos localizados no Município de Carapebus e técnicos da EMATER- Carapebus. Um dos principais objetivos do projeto é transferir e promover a utilização de biotecnologia para melhorar a produção agrícola. Sendo, a utilização da micropropagação para a produção de mudas de alta qualidade uma das principais estratégias para aumentar a produtividade e por consequênciamelhorar a rentabilidade do agricultor.  

 

biotec3

 

 

Micropropagação de plantas é uma realidade para vários setores da produção agrícola, sendo bastante difundida e aplicada na produção de mudas em larga escala (cana-de-açúcar) ou em setores mais artesanais como a produção de plantas ornamentais. A aplicação dessa estratégia para a produção de mudas, apresenta diversas vantagens como: multiplicação rápida e uniforme de plantas elite, produção de mudas livres de doenças (fungos, vírus e bactérias, por exemplo), produção em todas as estações do ano, entre outras.  A muda é o insumo mais importante na implantação de uma cultura. Mudas produzidas com qualidade, desde que adequadamente manejadas, originam cultivos mais produtivos e rentáveis.  Isso proporciona retornos econômicos mais substanciais e pode promover um aumento de até 40%, dependendo da cultura e aplicação correta técnica.

 

biotec4

 

A definição de agroecologia estabelece como um conjunto de conhecimentos técnicos multidisciplinar com princípios metodológicos e teóricos que permitam desenvolvimento e manejo de agrossistemas sustentáveis. Esse modelo de produção agrícola, também orienta para a conservação da agrobiodiversidade e da biodiversidade em geral. Nesse contexto, a combinação de técnicas biotecnológicas, associadas às práticas ecológicas responsáveis, pode aumentar a eficiência de arranjos de produção familiar, com a participação de agricultores individualizados ou associados em cooperativas. Isso permitirá agregar valor a essa produção e dessa forma melhorar a renda desses trabalhadores rurais com diminuição dos impactos ambientais provocados pelas atividades desse setor da economia.

 

biotec5biotec7

 

O projeto como um todo contou ainda com a participação vários pesquisadores, como a Drª Núbia Maria Correia (Embrapa Hortaliças- DF) que contribuiu com a com o Curso Manejo de plantas daninhas na sustentabilidade Agrícola; a Drª. Tatiana U. Paleo Konno (Laboratório Integrado de Botânica) que ministrou o Curso básico de Botânica Aplicada à exploração sustentável; o Dr. Daniel Basílio Zandonadi que ministrou o Curso Produção de adubos orgânicos sólidos e líquidos para produção de hortaliças.

 

biotec8

 

Links

minerva verde      CampusMacae verde      ouvidoria verde     intranet verde     Sigma verde    superEst verde     CAPES verde       cnpq verde     FAPERJ verde

UFRJ NUPEM - Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-ambiental de Macaé
Desenvolvido por: TIC/UFRJ