Período: 06/03/2019  à  05/03/2021

Coordenador: Nilcimar dos Santos Souza

Resumo:
As atividades experimentais representam importante e histórica estratégia didática. Há na literatura acadêmica uma riqueza de possibilidades metodológicas aliadas às atividades experimentais. Além disso, o desenvolvimento de habilidades argumentativas em aulas de ciências é uma necessidade urgente apontada e defendida por vários pesquisadores. Isso forma um arcabouço teórico que justifica a inserção de modelos didático-pedagógicos que explorem a experimentação e valorizem a argumentação. Este projeto defende que ambas as atividades podem ser articuladas. Contudo, a realidade das escolas brasileiras é a de ausência de experimentação nas aulas de química desde as formas mais básicas. Essa ausência é explicada por diversos fatores. No caso da experimentação química, há uma complexidade maior, já que na maioria das vezes gera demanda contínua de reagentes e de adequação de descarte dos resíduos. Em outros estados a realidade é similar a do Rio de Janeiro e atento a isso algumas universidades possuem projetos de Experimentotecas, que disponibilizam para empréstimo caixas com 10 kits idênticos de uma experiência, permitindo ser usado por 10 grupos simultâneos. Tomamos como base tal proposta e acrescentamos a possibilidade de os experimentos possuírem uma intencionalidade didática diferente de apenas ilustrar uma teoria, mas de promover a argumentação dos alunos durante a experimentação. Fica evidente que a proposta desse projeto de extensão é construir uma experimentoteca química da UFRJ-Macaé. Porém, mais que apenas favorecer o uso da experimentação por professores e montar os kits experimentais coerentes com o currículo escolar, a proposta pretende articular conjuntamente um modelo didático de trabalho desses kits.

Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

UFRJ Campus Macaé
Desenvolvido por: TIC/UFRJ