Período: 06/03/2019  à  06/08/2020

Coordenador: Camila Rolim Laricchia

Resumo:

As meninas tendem a escolher profissões já tradicionalmente consideradas femininas, em geral ligadas à saúde, cuidados e serviços, deixando áreas como engenharia e computação como territórios majoritariamente masculinos. Segundo o último levantamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o número de cientistas mulheres já é praticamente igual ao de homens no Brasil. Em 2010, dos 128 mil pesquisadores cadastrados na base de dados utilizada, 49,6% eram mulheres. As cientistas predominam, porém, em áreas das ciências humanas (59%) e sociais (55%), enquanto as ciências exatas são dominadas pelos homens (64%), principalmente, as engenharias e a computação (66%). Na UFRJ/Macaé, professoras dos cursos de engenharia de produção, civil e mecânica vêm incentivando discussões sobre tecnologia, engenharia e gênero. Nesse sentindo, este projeto de extensão é criado com o objetivo de incentivar alunas de escola pública a serem cientistas e engenheiras, através de atividades que mostrem o papel fundamental das mulheres no desenvolvimento da ciência. As principais ações são: visitas das alunas a laboratórios e instalações da UFRJ; oficinas de capacitação de professoras sobre a temática; cinedebate e atividades teatrais que promovam mulheres cientistas relevantes na história; minicursos, como programação para iniciante e criação de aplicativos; e um evento sobre as mulheres nas ciências com a participação de toda comunidade acadêmica.

UFRJ Campus Macaé
Desenvolvido por: TIC/UFRJ